Notícia
Altineu Côrtes aposta em retorno de obras e empregos do Comperj US$ 3,2 bilhões já estão disponíveis para projeto
23/08/2017 09:33:33

Membro da Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, o deputado federal Altineu Côrtes (PMDB-RJ) visitou o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, após requerimento em Brasília, onde foi anunciada a criação de uma unidade de processamento de gás. De acordo com o parlamentar, um recurso de cerca de US$3,2 bilhões (cerca de R$10 bilhões pela cotação atual) já está disponível no caixa da Petrobras para iniciar o projeto, que poderá gerar até seis mil vagas de empregos na região no ano que vem.

 

O SÃO GONÇALO - O senhor se reuniu, no último dia 28, com prefeitos da região, representantes da Petrobras e dos legislativos municipais, além do secretário executivo do Conleste no Comperj. Qual o objetivo do encontro?

 

ALTINEU CÔRTES - Faço parte da Comissão de Minas e Energia da Câmara e fiz um requerimento para que pudêssemos visitar o Comperj para nos atualizarmos da situação. Cada representante anunciou a demanda do município responsável e fiquei bastante esperançoso com os projetos anunciados, depois de todo o sofrimento que a gente passou.

 

OSG - Existe a possibilidade de retomar alguma obra no Comperj? Qual projeto está em andamento para movimentar a realidade do complexo?

 

ALTINEU - A realidade dos fatos é a seguinte: estão acontecendo dois momentos no Comperj. Um é que a Petrobras já tem recursos em seu caixa para construir uma unidade de processamento de gás. A criação dessa instalação significa que serão processados 19 milhões de metros cúbicos de gás por dia, ou seja, 21% da produção nacional. Essa obra vai sair, segundo o que foi nos apresentado, até o final do ano. Diretamente, poderá gerar de cinco a seis mil empregos nesta construção. Além disso, tem uma carta de intenção de uma empresa grande da China que se propõe a investir cerca de US$5 bilhões na Petrobras. Esse dinheiro não é diretamente para o Comperj, mas os chineses visitaram o complexo e existe a possibilidade de parte desse valor ser usado para terminar a obra da refinaria, que já foi iniciada, o que abriria ainda mais empregos.

 

OSG - Qual o valor estimado para obra da criação da unidade de processamento de gás e como é o projeto?

 

ALTINEU - É uma obra espetacular. São US$3,2 bilhões (cerca de R$10 bilhões pela cotação atual) de orçamento, sendo que já se foi gasto quase US$1 bilhão trazendo um gasoduto das plataformas em alto mar da bacia de Santos, localizada no litoral de Niterói e Maricá. São quase 260 km de tubulação por debaixo d’água e 40km sobre terra para ligar essas plataformas ao Comperj. Para se ter uma ideia, na principal unidade de processamento de gás da Petrobras são processados 15 milhões de metros cúbicos por dia. A unidade do Comperj fará 19 milhões. Ou seja, é uma obra nacional que vai mudar o horizonte da indústria.

 

OSG - O senhor afirmou que, com o início das obras, serão quase seis mil postos de trabalhos disponíveis. Como os trabalhadores da região podem se habilitar para ocupar essas vagas? Será dada prioridade aos moradores?

 

ALTINEU - A gente não quer deixar acontecer o que aconteceu no passado, quando muitos empregos fugiram da região. A gente quer brigar para que os cargos sejam ocupados pela população daqui da região. Muitas pessoas de fora trabalharam no Comperj no passado, mas o Estado do Rio precisa retomar o crescimento.

 

OSG - Como o senhor avalia a influência dos escândalos da Operação Lava Jato, desencadeada pela Polícia Federal, na atual situação da Petrobras? Como esse cenário tem mudado?

 

ALTINEU - A Petrobras fez uma limpeza no seu quadro corporativo após os escândalos de corrupção que assolaram o país. Participei da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras e das 72 pessoas indiciadas, eu indiquei 49 nomes. Meu sentimento ao visitar o Comperj é de que o Brasil ainda pode avançar muito. A gente precisa virar essa página da corrupção. Ali, está o dinheiro do povo brasileiro.

Conteudo extraido de  http://www.osaogoncalo.com.br/politica/26853/altineu-cortes-aposta-em-retorno-de-obras-e-empregos-do-comperj

Quero me associar
Outras Notícias
Construção de Navio FPSO - 28/08/2017 02:57:06

Clique aqui e assista o vídeo da Construção de Navio FPSO

Construção do Porto de Jaconé - 24/08/2017 04:55:39

Clique aqui e assista o vídeo da construção do Porto de Jaconé

Guangdong energy vai instalar refinaria de us$ 6 bilhões no ceará. - 23/08/2017 10:45:27

Os chineses voltaram a avaliar o plano de instalar uma refinaria de petróleo no comp [...]

ANP defende incentivos para pequenos e médios produtores de petróleo - 23/08/2017 10:36:53

O diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombust&iac [...]

Os 18 países que mais sofrem com o petróleo baixo (e quanto) - 23/08/2017 10:31:19

Na pauta, um acordo global sobre a redução da oferta e a revisão de con [...]

Petrobras busca de novas tecnologias desenvolvidas por empresas capixabas durante a mec show 2017 - 23/08/2017 10:12:08

A Petrobrás está apresentando ao mercado capixaba um total de nove demandas tecnol& [...]

ANP QUER QUEBRAR CONTEÚDO LOCAL ATÉ MESMO DE CONTRATOS ANTIGOS EM BENEFÍCIO DAS EMPRESAS PETROLEIRAS - 23/08/2017 10:08:44

Ou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone, n&ati [...]

Haroldo Lima: Sinais que afetam a produção de petróleo no mundo - 23/08/2017 10:03:56

A manchete do Valor de 1 º de agosto passado, “Licença ambiental bloqueia [...]

Petrobras promete acelerar venda de ativos - 23/08/2017 09:55:49

Obrigada a rever sua sistemática de seu programa de desinvestimentos, devido às exi [...]

Rua Desembargador Vieira Lima, n°94
Jardim Armação – CEP: 41750-020
Tel(71) 3027-5500
Salvador – Bahia